quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Segundo dia no Rio de Janeiro


Na manhã do segundo dia em Copacabana a Mone saiu cedo para comprar pão quentinho no supermercado enquanto eu e a Nikolle ficamos nos arrumando para passear pela cidade. O café foi uma delícia e nos ajudou bastante, pois não sabíamos que iríamos almoçar só as 15:30 (um santo subway).


Resolvemos então testar o aplicativo do Itaú para aluguel de bicicletas (BikeRio) é um projeto maravilhoso onde pagamos R$ 5,00 reais por dia ou R$ 10,00 reais por mês para usar a bicicleta de hora em hora com intervalos de 15 min. Amei como os cariocas respeitam os ciclistas e como eles dão prioridade a vida saudável. Pegamos a bicicleta em Copacabana e a devolvemos no Arpoador onde decidimos tirar algumas fotos
Garota propaganda Itaú. 
Garotas propaganda Havainas.
Tom Jobim.






  De lá caminhamos por Ipanema e procuramos os outros pontos de retirada de bicicleta. Infelizmente demoramos bastante para achar e quando achamos não tinha bicicleta suficiente para as três. O jeito então foi andar até a Lagoa Rodrigo de Freitas a pé. As ruas são bem arborizadas e muito lindas. 
Caminhando para a Lagoa.
Depois de muito andar na lagoa e de não sabermos o caminho certo para o Jardim Botânico pedimos informação sobre o caminho. Esse foi o grade erro do dia. A moça que nos ensinou o caminho... nos fudeu kkkk mandou que fossemos para o caminho totalmente ao contrário :( Quando já desistíamos da vida e já estávamos estressadas resolvemos pegar um taxi para nos levar até lá e nos acalmar no caminho.

Dentro do amado taxi.











 O Jardim Botânico é deslumbrante. A entrada custou R$ 9,00 reais. Tudo organizado, limpo, calmo e com várias pessoas tirando fotos. Principalmente grávidas e futuros casados.
 De lá pegamos nossas bicicletas e percorremos o caminho que o taxi fez de volta para a  Lagoa. Lá tiramos mais algumas fotos e partimos para Ipanema onde queríamos almoçar e quem sabe pegar uma praia. Infelizmente passamos mais raiva ainda. Não conseguíamos devolver as bicicletas pois os postos de devolução que conhecíamos estavam todos lotados. Rodamos mais de uma hora tentando achar um local quando finalmente uma boa alma disse o local correto. Finalmente devolvemos as bicicletas. Estávamos morrendo de fome e muito cansadas. Comemos no subway e depois fomos para a praia. Já estava tarde e o Otávio já estava perto de chegar, por isso não ficamos nada por lá.
Últimos instantes de felicidade com a bike.

 Depois de tanto trauma com as bicicletas resolvemos voltar para casa a pé. Acredite andamos do posto 9 de Ipanema até nossa casinha em Copacabana (iaiaiaiaiaia não quero nem lembrar). No caminho fomos paradas por um comediante chamado Fabio Kkostta que gravou um vídeo com nossa participação.


Olha quem encontramos por lá Carlos Drummond de Andrade.


Chegamos em casa  nos arrumamos e esperamos o Otávio chegar. Fomos na feira artesanal que tem na orla de Copacabana e depois fomos jantar em um Pizzaria que ficava na Av. Nossa Senhora de Copacabana.

Entrada da pizzaria.
Voltamos para casa e como eu estava muito cansada não demorei nada para dormir.

Relatos dos próximos dias em outro post.
Grande beijo